IPA Day Brasil 2017

No último dia 11 de novembro, aconteceu a edição da festa mais amarga do Brasil, claro que estamos falando do IPA Day Brasil!

O interessante que o amargor ficou só na cerveja, já que a festa foi bastante divertida e organizada, mas vamos aos detalhes do evento…

Evento…

Este ano foi realizado no Espaço Quinta Linda em Ribeirão Preto, onde o local é bastante amplo e suporta uma boa quantidade de pessoas sem causar nenhum problema ou incidentes. Curtimos também o espaço, já que o chão tem tapete e o impacto para as quedas dos copos são menores, porém é normal ter alguns copos do evento se quebrar com a famosa ‘mão furada’!

Os estandes das cervejas estavam ao arredores, todos identificados com o nome da cerveja e tipo de amargor, já que quando você recebe o copo oficial do evento, vem junto o manual de cada cerveja participante e o numero de onde cada uma está, prático e fácil de localizar e também de se organizar para provar a maioria delas. Além claro, daquele ‘espaçozinho’ para os corajosos em fazer uma tattoo, além do ingresso vitalício para quem fizer o logo do IPA Day na pele.

Cervejas…

Ao todo foram 40 rótulos das mais diversas cervejarias num total de 6500 litros de chopes IPA produzido no país, além que dentre estes 40, mais uma vez, os rótulos exclusivos para o evento esteve presentes. Conseguimos provar pelo menos metade deles, além de todas as exclusivas e fizemos o nosso top 5 das melhores do festival.

– Heart Beat (Estilo: Imperial IPA / ABV: 8,1% / IBU: 70 / Cervejaria: Dádiva) (exclusiva)
– Sour Holy Hops Double IPA (Estilo: Sour IPA / ABV: 6,1% / IBU: 88 / Cervejaria: Bodebrown) (exclusiva)
– Weird Dogma (Estilo: West Coast IPA / ABV: 7,6% / IBU: 60 / Cervejaria: Weird Barrel & Dogma) (exclusiva)
– Event Horizon (Estilo: New England IPA / ABV: 4,18% / IBU: 60 / Cervejaria: Hocus Pocus)
– Black Indica (Estilo: Black IPA / ABV: 6,8% / IBU: 50 / Cervejaria: Colorado) (lançamento)

Concurso Oficial

Já que esta é a nossa lista de preferências, a organização também promoveu a premiação das melhores IPA do Brasil pelo voto popular e a lista de jurados especializados e abaixo tem os grandes vencedores:

Melhor IPA do Brasil
CERVEJARIA BODEBROWN
Cerveja: PERIGOSA BABY

Categoria: Session IPA

Cervejaria: BODEBROWN
Cerveja: Perigosa Baby
Medalha: OURO

Cervejaria: SYNERGY
Cerveja: Union Session IPA
Medalha: PRATA

Categoria: American IPA

Cervejaria: MOLINARIUS
Cerveja: Hoppiness
Medalha: OURO

Cervejaria: CEVADA PURA
Cerveja: American IPA
Medalha: PRATA

Cervejaria: WÄLS
Cerveja: Wäls Fresh
Medalha: BRONZE

Categoria: Other Styles IPA

Cervejaria: THREE MONKEYS / 2 CABEÇAS
Estilo: New England IPA
Cerveja: Galaxy Detox
Medalha: PRATA

Cervejaria: MANIBA
Estilo: Black IPA
Cerveja: Black Metal IPA
Medalha: BRONZE

Categoria: Double/ Imperial IPA

Cervejaria: RURADÉLICA ALES
Cerveja: Crocodilo
Medalha: BRONZE

Categoria: Specialty IPA

Cervejaria: DÁDIVA
Cerveja: Milkshake IPA
Medalha: OURO

Cervejaria: THREE MONKEYS
Cerveja: Milky Way IPA
Medalha: PRATA

Cervejaria: BODEBROWN
Cerveja: Cacau IPA
Medalha: PRATA

Categoria: VOTO POPULAR (Escolhida dentre as cervejas do festival)

Cervejaria: BODEBROWN
Cerveja: Cacau IPA
Medalha: OURO

Gastronomia…

De tanto apreciar as cervejas, hora de matar a fome! O espaço contou com food trucks de hambúrgueres, ideal paras as IPAs do evento, além de cone pizza e queijos artesanais. Para não perder tempo, nas pontas tinha dois estandes com alguns rótulos que não estavam dentro do espaço oficial para o público já pegar sua cerveja e harmonizar.

Bandas…

As apresentações das três bandas foram bem distintas e dos mais variados estilos do bom e velho rock. A primeira que se apresentou foi a Dirty Devils Band trazendo o country rock e bluegrass com bastante qualidade, gostei do show. A segunda foi a Kalize que variou com artistas do rock anos 2000 nacional e internacional, para quem estava com saudades desta década, aproveitou muito os hits tocados pelo grupo. E a terceira e encerrando foi a Microbius Experience que é uma das bandas a participar de todos os anos do evento e trouxe um repertório de clássicos do rock, inclusive dos anos 2000 e fechou muito bem o festival.

Conclusões…

  • O espaço comportou muito bem pela grande quantidade de público que estava no local.
  • Estande das cervejas foram bastantes fáceis de identificar, até quando encerrou algum rótulo com a mensagem bem criativa, sem precisar perguntar se acabou.
  • Banheiros estavam bem espalhados para não acumular a fila, já que também tinham os químicos para acesso de ’emergência’ depois de muitas cervejas.
  • Todas as cervejas acabaram de acordo com o seu tempo, já que conseguimos provar todas as exclusivas e outras que não conhecíamos, e até as 22h ainda tinham algumas engatadas.
  • Equipe de Sommeliers foram bem treinados e não tiveram problemas ao fazer o serviço de chope.
  • Somente o sinal de celular que é bem limitado, mas nada que correr pelo lado de fora do espaço e descansar, e aproveitar e fazer as interações nas redes.

Que venha a próxima edição confirmada para 03/11/2018!

Agradecimentos: Raphael Rodrigues (Beer Press)

About Henrique Carnevalli

Viciado em música, Pirado na fase psicodélica do Ronnie Von e Corinthiano. Lupúlomaníaco e Beer Sommelier formado no ICB.

Check Also

Matanza traz nova turnê neste domingo (17) em Jacarepaguá (RJ)

Comentários no Facebook

Comentários

%d blogueiros gostam disto: