Guilherme Costa – The King´s Last Speech

Excelente guitarrista, o jovem promissor Guilherme Costa acaba de lançar um EP com 3 músicas intitulado The King´s Last Speech.

Provavelmente é um trabalho para dizer às pessoas do meio musical “Ei, eu estou aqui!“. Neste momento o EP está em nossas mãos e desejamos que ele vá muito além. Desejamos que realmente alguém veja, se interesse em concretizar um novo trabalho completo e com todo o apoio necessário para desenvolverem um disco com a devida estrutura que um músico com este gabarito merece.

O EP contempla as seguintes músicas:

Come On And Play é a primeira faixa e, logo de cara, entendemos que Guilherme quer realmente ser visto. Faixa furiosa e que não tem muitos solos, mas a base fica martelando e não sai da cabeça, mesmo quando a faixa se finda.

Na sequência temos The Beginning Of a Journey que é a balada do disco. A sensibilidade e o feeling do guitarrista fica bem à mostra nesta faixa. Algo muito suave e bem composto, é o que temos nesta.

A terceira e última faixa do EP é The King´s Last Speech. Das três esta é a minha preferida. Ela é a mais pesada do EP e tem algumas partes sinfônicas, o que agrega ainda mais valor à faixa. Uma pena que esta é bem pequena, com apenas 2 minutos e 20 segundos de duração. Nesta também ouve-se melhor as linhas de baixo, instrumento importantíssimo em um som instrumental.

O que podemos dizer deste EP? Guilherme, o seu futuro musical está batendo à sua porta. Aproveita e coloca tudo o que está preso pra fora. Este é o momento, até porque sempre tem alguém “de olho” nos trabalhos que fazemos.

O que achei legal neste trabalho é que embora Guilherme tenha excelentes influências ele não é uma cópia destas, o que normalmente seria natural, pelo contrário, ele tem seu estilo e isto se dá ao fato de não ouvir apenas metal. É um cara que tem uma mente aberta e utiliza esta mente aberta para suas composições, resultando assim em um trabalho muito promissor e agradável aos nossos ouvidos.

Embora Guilherme tenha uma técnica bem apurada, este disco soa muito bem para nós que não somos técnicos, ou seja, este disco é muito bem equilibrado para quem não é do meio musical, porém, que goste de uma boa música, de uma bela composição.

Boa composição não significa exatamente enche-la de acordes, pelo contrário, muitas vezes uma composição simples é o que queremos ouvir.

Segue algumas sugestões que acredito que pudesse ajudar a tornar este trabalho mais atraente:

Penso que este EP poderia ter mais umas 2 músicas, assim poderíamos ter uma ideia maior do amplo know-how adquirido pelo guitarrista.

Poderia ter colocado mais informações como quem tocou o que na banda, técnicos, arte, etc. Inclusive só soube que a ilustração da capa é de Ana Gabriela Morais porque fiz uma pesquisa nas redes sociais e pelo que ví, é a mesma ilustração da tatuagem de Guilherme, mas não sei quem veio primeiro, a capa e depois a tatuagem, ou o inverso, ou os dois na mesma época.

Também acho que a capa poderia ter uns efeitos para diferenciar um pouco da tatuagem sem desassociar um item do outro.

Tive a impressão de que, em alguns momentos, o som da guitarra base fica mais alta que a dos solos, confundindo um pouco.

Tirando estes pequenos detalhes está tudo certo, estes detalhes são como eu faria, se o Guilherme não o fez, deve ter seus motivos.

Guilherme, você é um cara muito talentoso e, obviamente, tem um futuro brilhante a trilhar.
Nosso incentivo é, além deste review, que você irá levar 7 cervejas.

Formação:
Guilherme Costa – Guitarra
N/I – Baixo
N/I – Bateria

Track List
1-Come On And Play
2-The Beginning Of a Journey
3-The King´s Last Speech

 

NOTA: 07/10

About Alex Silva

Headbanger desde que se conhece por gente, Design Gráfico de formação, fissurado por discos de vinil de bandas de hard/rock/metal/punk nacional dos anos 80/90´s, no entanto um apreciador de uma boa música, independente de estilos.

Check Also

Rewind – #41

Comentários no Facebook

Comentários

%d blogueiros gostam disto: