Attractha – No Fear to Face What’s Buried Inside You

Depois do lançamento do espetacular EP Engraved de 2013, a banda Attractha está com trabalho novo, vocalista novo e muita lenha pra queimar. O gás da galera é total.

Este novo trabalho intitulado No Fear to Face what’s Buried Inside You teve várias peculiaridades, podemos citar algumas: a bela capa foi divulgada (e dividida!) e 4 partes, por este motivo o título é extenso, produção de Edu Falaschi, festa de lançamento do novo álbum no Manifesto Rock Bar (22/10/2016) e por aí vai.

Bom, qual a nossa impressão das faixas do novo álbum? É o que segue: Destaque para as seguintes faixas 1. Bleeding in Silence – Temos aqui porrada de primeira já na primeira faixa. Com um excelente e marcante refrão. Olha, se não me engano, esta é a faixa mais rápida do disco. 3. 231Não tão rápida quanto as demais porém com uma levada mais cadenciada. Foi a faixa escolhida para seu Lyric Video (https://youtu.be/wNuSE5Aj2y0). 4. Move On – Esta lembra, mesmo que sucintamente, o EP Engraved. 5. Mistakes and Scars – Com refrão bem forte, é tão rápida quanto a primeira faixa. 6. No More Lies – Esta sim, é uma balada bem feita. Começa sem pretensão nenhuma e quando menos se espera, ja estamos envolvidos numa bela melodia, muito bem composta. É a minha preferida do disco. 7. Holy Journey – Balada bem hard rock, também muito parecida com o Attractha do EP Engraved. 9. Payback Time – Esta foi a escolhida como Vídeo oficial deste disco (https://youtu.be/3jdVv7SloE8) e não é à toa, tem pegada forte com refrão marcante sem falar na preocupação de cada instrumento, associado ao peso das guitarras.

No geral, o que dá a entender é que a banda se preocupou com todos os detalhes, tanto com o instrumental, a técnica, quanto a parte vocal, nenhum se sobressaindo ao outro. É um disco muito equilibrado e balanceado.

Levemente, em algumas faixas, se lembra do EP Engraved, muito levemente mesmo. Mas vale à pena lembrar que o EP ja foi um passo no início da banda, agora é um novo degrau, uma nova fase que se iniciou. Isto é muito positivo, pois é o registro da evolução natural de uma banda.

Um detalhe que me chamou muito à atenção, e que é muito bacana, é o andamento/tempo das músicas, muda bastante porém de uma forma bem sutil.

O som dos caras continua tramitando entre hard, prog e contemporâneo, mas não vamos rotular o Attractha, a banda já tem vida e estilo própria.

A saída do vocalista Marcos de Canha foi inevitável. É um excelente vocalista como ja havíamos registrado no review do EP Engraved aqui no RockBreja, porém o atual vocalista, Mr.Krichinak, é muito competente e deu uma nova cara para as antigas faixas e sua assinatura nas novas faixas do novo disco. Deixa claro que veio pra fazer sua parte na família Attractha  e somar para que dê tudo certo.

O “mestre dos botões” (produtor) para este disco foi o carismático e competente Edu Falaschi (lembrando que fizemos uma entrevista com o Edu para o RockBreja!) e a mixagem/masterização ficou à cargo do renomado Damien Rainaud (Fear Factory, etc).

Sobre a parte gráfica: a capa foi uma sacada incrível que a banda teve, achei espetacular, pena que não tive acesso ao material físico que prezo muito! O que recebi foram arquivos digitais (mp3, Capa, Encarte e Release) ficando assim com muita “água na boca“!

Me lembro que fizemos o review do EP Engraved aqui no RockBreja e agora é a vez do No Fear to Face what’s Buried Inside You, são dois registros de uma banda que está escrevendo seu nome na história do metal nacional: Vida longa ao Attractha!

Formação
Cleber Krichinak – Vocal
Ricardo Oliveira – Guitarra
Guilherme Momesso- Baixo
Humberto Zambrim – Bateria

Attractha – No Fear to Face What’s Buried Inside You (2016 – Dunna Records / Shinigami Records)

Track List
01. Bleeding in Silence
02. Unmasked Files [Revisited] 03. 231
04. Move On
05. Mistakes and Scars
06. No More Lies
07. Holy Journey
08. Victorious
09. Payback Time

A banda leva, novamente, 8 cervejas extremamente geladas!

NOTA: 08/10

 

Agradecimentos: Rômel Santos (Dunna Records)

About Alex Silva

Headbanger desde que se conhece por gente, Design Gráfico de formação, fissurado por discos de vinil de bandas de hard/rock/metal/punk nacional dos anos 80/90´s, no entanto um apreciador de uma boa música, independente de estilos.

Check Also

Bellini – Bellini (2017)

Comentários no Facebook

Comentários

%d blogueiros gostam disto: